49/52

DSCF4948 (Custom)

(Estive e pensar nisso: eu não sou contra a tradição. Eu acho que a tradição é boa e existem inúmeros produtos tradicionais, artesanais bons, excelentes.

Mas existem hoje em dia inúmeras marcas que copiam este estilo, copiando-se umas às outras, não por uma questão de tradição, mas de moda. E disso não gosto. Como não gosto de modas, apesar de escrever num blog “de moda” de crianças.

O que sempre quis transmitir aqui foi algum individualismo e a ideia de que existem opções, e que todas devemos respeitar os nossos gostos, ao mesmo tempo que o conforto das nossas crianças, várias coisas, o tempo em que vivemos e o sítio em que vivemos e a forma como vivemos.

A roupa de adulto também evoluiu. E a roupa de criança evoluiu.

E toda esta conversa constante das marcas portuguesas é muito bonita, mas também existem imenas marcas internacionais que produzem em Portugal.
E mesmo que vistamos marcas estrangeiras, desde que marcas com alguma ética na sua produção, qual o problema? Não vivemos todos numa aldeia global? Portugal não exporta também produção têxtil para outros países, para outras marcas?

E depois existe toda uma plataforma de mães portuguesas que passam a vida a a apregoar as marcas portuguesas, mas que também vão à zara, h&m, mango e zippy etc que produzem desde a china até ao bangladesh. Que copiam outras marcas, muito mais criativas, e que produzem quase sempre roupas sem identidade, sem “feeling”.

E não sei porque venho escrever isto tudo aqui, no projecto 52, agora, mas apeteceu-me, porque estive a reflectir nestas coisas, depois de ter visitado a “vida portuguesa” e o blog da rosa pomar e perceber porque gosto tanto de produtos portugueses- porque gosto mesmo, mas existe uma fronteira entre “produtos portugueses” e modinhas! )

Comments 13

  1. Daniela 07/12/2013

    achei piada porque quando olho para isto, percebo de onde vem a “moda” de hoje. ou seja, a tradição. mas a piada é que os bebés ainda se veste assim, ou quase, mas as mães já não 🙂

  2. **SOFIA** 07/12/2013

    eu concordo contigo em absoluto, não tivessem as marcas portuguesas tantos entraves ao crescimento saudável e não fossem outras tantas tão vazias de “conteúdo” e ganhávamos todos. o mal não está nos laços e folhos está em serem todos postos com o mesmo preceito dando um ar de vira o disco e toca o mesmo sempre que viramos a cabeça para espreitar algo que poderia ser diferente…

    para além das origens duvidosas descritas nas etiquetas, depois temos as camisolas de plástico com uns raquíticos 3% de merino ou outra fibra natural. é de se virar costas num abrir e fechar de olhos 😦

  3. Daniela 07/12/2013

    pois sofia, estava aqui a rever este texto, acho que consegui passado 5 versoes acertar finalmente naquilo que eu queria dizer. porque ja receei durante muito tempo ser mal interpretada, vir aqui o tempo todo a falar de marcas estrangeiras, mas o que a lu e eu falamos aqui é de marcas sustentáveis, com vários cuidados a nivel de produção, e de design, e que muitas vezes até produzem em portugal, porque existem cada vez mais.

    e dps por outro lado temos este movimento dos lacinhos aqui que passam o tempo todo a gritar “empreendedorismo”, “made in portugal” etc mas que ja nao posso nem ver nem ouvir (e vou abster-me agora de enumerar as razões) mas nunca fazem roupa nem prática nem confortável (ou então temos mesmo conceitos diferentes destes termos).

    mas na verdade existe em portugal imensa coisa excelente que eu adoro totalmente,
    e adoro algumas marcas portuguesas. gosto da knot (muito dos sapatos), adoro as roupas interiores da laranjinhas, por exemplo.

    e agora neste momento estou desejosissima por uma manta alentenjana. isto sim tem valor :))

    e pronto. agora vou deitar a criança 🙂

  4. patricia 09/12/2013

    Adorei a expressão da M e vê-se logo que vem dali um “blaccc” 🙂 a seguir.

    E concordo que em Portugal se fazem coisas lindas e também que muitas vezes há muitos ” Frei Tomazes” por aí 😉

  5. miriamreis 09/12/2013

    concordo em absoluto contigo! =)) como sabes.
    não é não suportar marcas portuguesas, nada disso, há bastantes muito boas… não gosto mesmo nada é deste estilo “principezinho dos alpes” com mega laçarote igual em todas elas. eu não as consigo distinguir, juro!!… e depois tanta coisa que acham que estão a individualizar a criança e, na verdade, ficam todas iguais.
    por vezes também fraquejo e compro na zara, h&m, etc etc… é inevitável 😦 compro cada vez menos, incomoda-me muito o facto de copiarem (na colecção de inverno p.e. têm camisolas copiadas da emile et ida) e, principalmente, o saber as condições como são produzidas as roupas mas, às vezes, não tenho mesmo hipótese…
    espero que surjam cada vez mais marcas de roupa de criança, assim como p.e. a “cappies and lanas”, que nos possam dar uma alternativa sustentável e não muito dispendiosa de roupa muito gira para as nossas crianças.

  6. Daniela 09/12/2013

    miriam, até eu compro – muito raramente – numa dessas lojas. a questão não é essa.
    a questão está na contradição da promoção do made in portugal com a promoção simultânea de lojas como a zippy (que produz sei la onde, pelo menos já vi imensas peças assim, em vez de produzir aqui). sim a zara mango h&m copiam imenso e é isso que me faz mais confusão, que eu não sinto amor nas peças. olho para os sites e nunca me apetece comprar nada. mas pode acontecer uma ou outra peça, claro, não sou fundamentalista (a esse ponto) embora prefira ter menos mas coisas que eu gosto realmente.

  7. Rita Alexandra Rosado Rufino 09/12/2013

    Uma das coisas que adoro na roupa que vocês mostram, para além do design, é o facto de serem confortáveis. As crianças precisam de correr, rebolar e saltar. As “roupas dos lacinhos”, pelo menos a meu ver, não são minimamente práticas. As crianças não se conseguem mexer. Parecem adultos em ponto pequeno e eles têm tanto tempo para andar engomadinhos. É por isso que muitas vezes chegamos a parques infantis e vemos as mães das crianças com “roupas de laços” a gritar para não se sujarem (outra coisa que me faz confusão).

Leave a Reply

Fill in your details below or click an icon to log in:

WordPress.com Logo

You are commenting using your WordPress.com account. Log Out / Change )

Twitter picture

You are commenting using your Twitter account. Log Out / Change )

Facebook photo

You are commenting using your Facebook account. Log Out / Change )

Google+ photo

You are commenting using your Google+ account. Log Out / Change )

Connecting to %s